nova bolsa?

30rsuzy550.jpg

Durante os desfiles internacionais foi publicada no jornal International Herald Tribune uma matéria dizendo que as jóias e relógio são as novas bolsas. Explico: com o boom das it bags, o preço astronômico de alguns desses acessórios – ultrapassando a barreira dos três dígitos – e a incrível quantidade de vendas deste acessório, fica clara que são as bolsas o carro chefe de algumas das principais marcas de luxo do planeta. E como a moda não pára e a busca pelo novo é incessante, experts no mercado de luxo já estão em busca do próximo acessório que poderia substituir as bolas. Este acessório, segundo o IHT, seriam as jóias e relógios.

Acontece que hoje, no WWD foi publicada matéria sobre o crescente número de vendas, novos produtos e licenciamentos no mercado de óculos. “Dado o foco dos consumidores em artigos de luxo, a categoria de óculos pode chegar a desafiar as bolsas no seu pedestal de status.” Mas e ai? Quem será a nova bolsa?

Segundo dados publicados no jornal WWD, relógios e jóias das empresas pertencentes ao grupo de luxo LVMH (Moët Hennessy Louis Vuitton) – Tag Heuer, Zenith, CHaumet, De Beer e Montres Dior – foram os ítens com maior crescimento no número de vendas neste último trimestre, com um total de 13.1%, equivalente à US$ 273.8 milhões. Só nos últimos nove meses as vendas no setor subiram 22%, somando um montante bem maior do que os crescimento de 14% nas vendas de roupas e acessórios de couro e 12% para perfumes e cosméticos.

joias.jpgMas por que jóias e relógios? Segundo Suzy Menkes porque “um tamanho veste todas”. Com a globalização dos mercados fica cada vez mais difícil (e mais caro) fazer roupas que sirvam todas as mulheres. Ainda mais com a expansão dos mercados na Ásia e Oriente Médio. Mulheres da região central da China, por exemplo, são mais altas que as de Hong Kong, que também são mais altas que as japoneses.

A concorrência quase desleal com as redes de fast-fashion também é um fator desencorajador e que contribui para que a margem de lucro com roupas, não chegue nem perto das bolsas de luxo.

Os sapatos, apesar de serem um dos acessórios mais lucrativos de algumas grifes, apresentam o mesmo problema das roupas: tamanho.

Os óculos são os itens que mais se aproximam de bolsa. São de fácil reconhecimento – ostenta a marca -, são confeccionados com matérias exóticos e vem ricos em detalhes. Porém, como são objetos muito delicados e fácil de se perder, seus preços dificilmente chegam ao nível das bolsas de luxo.

Porém, segundos dados divulgados pelo WWD, a venda de óculos sem receita médica somam um total de US$ 2.12 bilhões, o que resulta num aumento de 13.5% desde 2004. Só neste ano, 6 grifes de luxo – Pucci, Jimmy Choo, Balenciaga, Proenza Schouler, Karl Lagerfeld e Tiffany – investiram nesta categoria. Isso sem contar nomes hypados do mundo da moda como a diretora de criação da Vogue Francesa, Fabien Baron, e o herdeiro da fiat Lapo Elkann, que lançaram linhas de óculos.

joia-e-oculso.jpgOs ósculos são, provavelmente, os acessórios de moda mais visíveis. Graças ao culto de celebridades – frequentemente fotografas de óculos escuros -, determinada marca pode ganhar enorme visibilidade. Além disso, são elementos essenciais para se criar determinada imagem de moda e arrematar um look. “Englobam facilmente o conceito da marca, o logo é visível e o design pode ser facilmente associado ao estilo da grife.”, disse Pierre Fay, presidente da Luxottica na América do Norte.

E ainda, com grande variedade de preços, bom para quase todos os bolsos, fica fácil perceber porque é o primeiro item de luxo a ser consumido.

Eu, sinceramente, aposto nos óculos como principal acessório com potencialidade para substituir as bolsas – se é que elas são substituíveis. Assim como as bolsas, eles também conferem status social graças aos logotipos ou design de fácil associação com determinada marca. E também são mais acessessíveis – pelo menos por enquanto -, assim como as bolsas já foram.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “nova bolsa?

  1. mas pensa assim: óculos e relógio e jóia a gente pode sair sem, bolsa não. néam?

  2. Luciene

    Continuando com o pensamento das meninas da Oficina, vejo que ninguém mais sai sem um gadget eletrônico, tipo celular, mp3 ou laptop. E se pensarmos na outra metade deste mercado, os homens, eles saem sim sem bolsa. Aposto, como você, nos óculos. (Se bem que ningúem sai de casa mesmo é sem roupas!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s